Avalia360® - O desafio de fazer um plano de desenvolvimento pessoal

O desafio de fazer um plano de desenvolvimento pessoal

Por Paulo Campos

Há três componentes principais para o desenvolvimento da liderança: conscientização, motivação e desenvolvimento de habilidades. Muitos planos de desenvolvimento são quase totalmente focados no desenvolvimento de habilidades e dão pouca atenção à constituição da conscientização ou motivação.

Sempre que atuo na formação de lideres um tema que gera certa “saia justa” é a construção de um plano de desenvolvimento. Como líderes você tem como responsabilidade investir parte considerável da sua agenda semanal na conversa, feedback, orientações e ajustes no plano de desenvolvimento dos seus diretos.

Até aqui na aula os líderes estão de acordo e relatam também as dificuldades dos liderados em fazer o plano de desenvolvimento. A pergunta agora é: Quais dos líderes possuem um plano de desenvolvimento pessoal? Ou outra pergunta: Como você avalia a qualidade do seu plano de desenvolvimento pessoal? Muitos por não terem um plano bom ou por não estar atualizado, percebem que primeiro é preciso entender o poder e o impacto de um bom plano de desenvolvimento.

As duas ações mais influentes para auxiliar o desenvolvimento profissional são: Primeiro, o nível de poder de decisão dada à uma pessoa, ou seja, o quanto você delega da responsabilidade na tarefa ao seu liderado e a segunda ação é existência de um plano de desenvolvimento individual.

Planos de desenvolvimento são uma parte crítica de qualquer sistema de liderança. O impacto no nível organizacional é a intenção que a próxima geração de líderes terá as habilidades e experiências necessárias para definir e implementar as estratégias da corporação. No nível pessoal, eles forçam os futuros líderes a se concentrarem no que precisa ser feito, com o objetivo de crescer. Quando bem feito, o plano de desenvolvimento individual torna-se um contrato que os futuros líderes fazem com eles mesmos e com a organização sobre as coisas que eles querem fazer ou se tornar.

Um bom plano de desenvolvimento não é um documento simples. Para ter impacto, ele deve ser construído em torno de um modelo de desenvolvimento prático e com base em experiências do mundo real. Conceito 70/20/10. Ele deve ser customizado ao máximo e deve incluir tarefas de trabalho que geram habilidades de liderança.

blog124

O plano gera disciplina e motivação. O plano de desenvolvimento necessita de total comprometimento e aceitação do indivíduo, caso contrário se tornará mais uma pasta de arquivo. Aqui vão algumas dicaDukas para a construção de um Plano de Desenvolvimento Pessoal:

1.Faça planos altamente personalizados (e pessoais). Comece pelo Por quê? Qual o propósito de fazer o plano de ação? Faça também uma avaliação sistemática dos pontos fortes e fracos, e incluir ações de desenvolvimento que se aplicam exclusivamente à pessoa envolvida. Tem que fazer sentido para o autor do plano.

2.Tenha foco nos pontos fortes. Não construa um plano de desenvolvimento valorizando apenas o que falta. Não se esqueça de que todos são contratados pelos pontos fortes. Querer motivação em melhorar apenas o que vai mal é difícil de manter.

3.Promova experiências de aprendizagem no trabalho. Liderança se aprende fazendo, ou observando alguém fazer. Um bom plano de desenvolvimento coloca o futuro líder em situações de negócios que oferecem oportunidades de aprendizagem que atendam às necessidades de desenvolvimento.

4.Valorize o coaching e feedback. A maioria das pessoas precisa de alguém para conversar sobre o que estão fazendo, o que está  funcionando e o que não está funcionando. Bons planos de desenvolvimento devem incluir uma frequência nas conversas de coaching adequada ao momento do plano e sua própria evolução.

Mochila nas costas e até a próxima trilha!

Professor Paulo Campos tem 20 anos de experiência em soluções de aprendizagem. Desde 2000 já realizou mais de 1.600 palestras para 75 mil pessoas nos temas relacionados ao comportamento humano nas áreas de Liderança, aprendizado de adultos e gestão de pessoas.

Fonte: Mochileiro Corporativo – Revista Exame

Sobre o autor

Leo Rombesso

Fundador da Eurekaria, desde 1998 vem acumulando experiência em diferentes áreas do conhecimento como segurança da informação, produtos financeiros, telecomunicações, incentivo, ativação de marcas, recursos humanos, promoção e eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =